3 formas de Marketing de Experimentação em bares e baladas

O consumidor já está cansando de ações de marketing que ditando, através de imperativos o que ele deve, ou não comprar, como: Compre agora!; Não perca essa oportunidade!; Só hoje com 30% de desconto!. O que ele deseja de verdade são experiências positivas de consumo.

A pesquisa feita pela Capgemini, multinacional francesa com referência mundial no ramo de consultoria e tecnologia no mundo, mostrou esse diagnóstico. Segundo o levantamento, 80% das pessoas estariam dispostas a gastar mais em um produto caso a experiência de compra fosse mais satisfatória.

Já pensou em alcançar o seu público em momentos de descontração e receptividade? Então aposte no Marketing de Experimentação em bares e baladas! Neste artigo, você vai entender melhor por quê o Marketing de Experimentação gera resultados tão positivos e como a variedade de produtos distribuídos nesses ambientes vai muito além que bebidas.

Por que o Marketing de Experimentação dá certo

Ao longo do tempo, o Marketing seguiu por vários caminhos e passou por diversas tendências. Já houve um período em que as marcas apostavam em meramente dizer “Compre este produto” para os potenciais clientes, e anunciavam aos quatro ventos as vantagens dele.

Mas, hoje, vivemos um momento de abundância nunca antes vista de praticamente qualquer tipo de produto de todo segmento, e o consumidor não vai ser convencido de que precisa do seu produto facilmente. Ele quer provas de que pode confiar na sua marca, e tem razão em exigir isso.

É nesse cenário que o Marketing de Experimentação ganha mais força. Ele empodera o cliente ao colocá-lo em contato diretamente com o produto que você vende.

Como já explicamos em detalhes em um post anterior, o Marketing de Experimentação implica estratégias de criar experiências de consumo positivas para o consumidor, em que ele consegue experimentar o que você vende por conta própria.

Vender não se trata mais exclusivamente de mostrar as qualidades do produto em um outdoor ou falar sobre ele em anúncios caros na TV. Trata-se de entregar o poder ao consumidor na forma de boas experiências. Conquistar a confiança do seu público é a chave para sua fidelização.

O Marketing de Experimentação dá certo porque as pessoas amam amostras grátis (e já explicamos até as evidências científicas por trás disso). A distribuição de amostras, o sampling de produto, permite que o consumidor experimente antes de adquirir o produto, teste por si mesmo a qualidade dele e crie uma relação positiva com a sua marca — afinal, ele acabou de receber um presente dela!

Isso vale especialmente para a indústria de bens de consumo rápido, em que a oferta é altíssima e cujos produtos —  alimentos, perfumes, canetas etc. — estão profundamente integrados ao cotidiano.

OK, e o que tudo isso tem a ver com bares e baladas? Descubra a seguir!

Por que escolher bares e baladas para as suas ações

Se você estivesse trabalhando em estratégias de Marketing no Facebook, por exemplo, um dos interesses mais instigantes para explorar seria o social, correto? Alcançar as pessoas em momentos de boas interações, relaxamento e trocas positivas é uma ótima maneira de associar a sua marca e o seu produto às melhores partes do cotidiano dela.

Na “vida real”, os bares e as baladas são alguns dos pontos em que isso se manifesta mais. As pessoas costumam estar bem-dispostas, descontraídas, vivendo um momento interessante e naturalmente mais receptivas a novidades.

As ações de sampling funcionam como presentear alguém. E o que poderia ser melhor do que receber um presente? Recebê-lo no momento certo, de descontração e máxima interação social!

O Marketing de Experimentação em bares e baladas vai ao encontro dessa ideia e ganha os seus potenciais clientes em um cenário extremamente favorável às emoções positivas. Todos ganham: a sua marca (que se aproxima do cliente de forma menos invasiva e mais surpreendente), o estabelecimento parceiro (que presenteia os clientes) e o consumidor (que recebe um presente da sua marca e do estabelecimento!).

Powered by Rock Convert

Pensando nisso O Boticário decidiu investir em sampling estratégico e colocou  346,9 mil amostras da fragrância masculina: Malbec Gold, em: 87 Bares, 8 Barbearias e 5 Campos de Futebol. Nas praças de São Paulo, Campinas e Rio de Janeiro.

 

A lição vale para bares e baladas. É possível trabalhar produtos dos mais diversos segmentos nesses ambientes, como você descobre no próximo tópico!

3 maneiras de conduzir ações em bares e baladas

Se você ainda não foi completamente convencido de que Marketing de Experimentação em bares e baladas é uma boa ideia, selecionamos alguns exemplos ilustrativos para mostrar que eles são ambientes riquíssimos para desenvolver ações criativas de marketing:

1. Presenteie até nos momentos mais amenos

O momento de pagar a conta, seja após uma fila no caixa ou diretamente na mesa, geralmente representa uma diminuição no ritmo da noite e, às vezes, até da animação do consumidor.

Mas por que não reverter isso e tornar até esse momento mais agradável para ele?

Distribuir amostras grátis nesses momentos é uma ótima alternativa para manter a satisfação da pessoa em alta durante cada parte da estadia dela no bar ou na balada.

É possível, por exemplo, distribuir flaconetes de perfume (em que o poder da embalagem fica evidente) durante a entrega da conta.

A pessoa não deveria precisar ir até uma perfumaria para ter contato com uma nova fragrância. Não é na loja que ela vai realmente utilizar o produto, afinal, mas no dia a dia, nas ruas, então por quê não deixá-la experimentá-lo diretamente nessa situação?

Esse tipo de ação não se restringe aos perfumes. O presente que acompanha a conta pode ser diverso: uma bala, um pão-de-mel, um sachê de creme… O importante é permitir o contato do consumidor com o produto em uma situação agradável.

2. Enxergue o potencial até nos banheiros

Sim, até uma simples ida ao banheiro pode ser tornada mais positiva para o consumidor a partir do Marketing de Experimentação.

Um momento meramente necessário na noite dele pode ser tornar uma situação mais agradável e rica se ele encontrar amostras do que mais precisa na pia, por exemplo. É o caso de fazer sampling de enxaguante bucal.

Hálito refrescante, bares e baladas têm tudo a ver um com o outro, e uma ação desse tipo reforça a funcionalidade desse tipo de produto na vida do consumidor. O mesmo vale para sabonetes e outros produtos similares, que jamais seriam adquiridos diretamente em um bar, mas podem muito bem ser experimentados pela primeira vez dentro de um!

3. O mais óbvio também vale: explore a mesa

Falamos em perfume, enxaguante bucal e outros itens inusitados para serem trabalhados nesses ambientes. Mas as bebidas e comidas, o mais óbvio quando se pensa em bares e baladas, também têm espaço.

É possível realizar teste de um novo snack diretamente na mesa do bar, assim como distribuição de amostras de novas bebidas e outros produtos para serem consumidos na hora — mediante coleta de dados sobre o consumidor, por exemplo, com quem você poderá entrar em contato posteriormente.

Ficou interessado e quer saber mais sobre como o Marketing de Experimentação em bares e baladas pode ser explorado pela sua marca? Entre em contato conosco e vamos ajudá-lo a elaborar uma estratégia infalível de sampling de produto nesses e outros ambientes!

2019-01-28T13:41:06+00:00Por |0 Comentários

Sobre o Autor:

Carla Catap Strauss, 37 anos, atua no mercado de comunicação há 17 anos. Publicitária e consultora de estilo se interessa por assuntos relacionados a comportamento e tendências de consumo. Como mãe se preocupa em colaborar para um mundo de consumo mais inteligente e que conecte genuinamente pessoas e marcas. Na Samplify atua na área de novos negócios e atendimento.

Deixar Um Comentário