A importância da linguagem visual dos vídeos no marketing

Antes de a sua marca gritar “Luz, câmera, ação!”, precisa saber muito claramente qual é a importância da linguagem visual dos vídeos de Marketing. Eles são uma tendência muito forte e cada vez mais consolidada, mas não basta investir no audiovisual para encantar os seus clientes — é preciso fazer isso da maneira certa.

Preparamos este artigo para explicar melhor por que, afinal, os vídeos podem fazer a diferença na sua estratégia e dar algumas dicas para otimizar o seu trabalho com esse tipo de conteúdo. Vamos lá!

Por que vídeos são tão relevantes para o Marketing?

“Os olhos são a janela da alma”, diz o velho chavão. Eles também podem ser a porta de entrada do Marketing, se depender da força que os vídeos exercem sobre o consumidor. Confira algumas estatísticas para começarmos a conversar sobre a relevância dos vídeos para esse tipo de ação:

  • segundo a empresa de tecnologia Cisco, em 2016, os vídeos já correspondiam a 60% do tráfego de dados mobile mundialmente. Em 2021, essa taxa deve chegar a 78%;
  • 8 bilhões de vídeos circulam diariamente no Facebook. Em 2016, eram 100 milhões de horas diárias de vídeos na rede social;
  • quando questionados pela Hubspot, consumidores disseram que uma quantidade maior de vídeos é o que mais esperam do Marketing no futuro;
  • uma pesquisa da produtora audiovisual Wyzowl mostra que 77% dos consumidores podem acabar se convencendo a comprar um produto após ter assistido a um vídeo sobre ele.

Esses números são animadores para quem está pensando em investir nesse tipo de material no mix de Marketing, afinal, é inegável o seu grande apelo ao público.

E por que as pessoas gostam tanto assim de vídeos? Existem algumas hipóteses para explicar o fenômeno. Susan Weinschenk, PhD em Psicologia, esclarece, justamente em um vídeo, que diversos fatores nos compelem a ficar mais interessados em conteúdos audiovisuais do que, muitas vezes, em outros tipos.

Todo vídeo tem algum movimento, e isso prende muito mais atenção do que simplesmente observar uma imagem imóvel — a pesquisadora explica que a nossa visão periférica é desenvolvida para ficar bem atenta a qualquer movimentação.

A presença de som, especialmente vozes, também contribui para nos encantar, pois eles comunicam emoções de forma geralmente mais clara e potente que a palavra escrita.

Em uma rotina com tanta informação o tempo inteiro, perder o foco é a regra, e não a exceção. Um dos grandes desafios de qualquer profissional de Marketing é capturar a atenção do consumidor — afinal, de nada adianta ter uma ótima mensagem a transmitir se ninguém estiver interessado em escutá-la.

O vídeo é seu aliado nisso, já que joga a favor dessa velocidade: estudos mostram que as pessoas processam informações visuais 60 mil vezes mais rápido do que informações textuais. E como acertar na produção audiovisual? Temos algumas pistas nos próximos tópicos.

Qual é a importância de uma boa linguagem visual?

Pense na profusão de empresas contemporâneas que, para o usuário final, existem basicamente online. O Uber, por exemplo, tem carros espalhados pela cidade, mas, no fundo, ele é um aplicativo na tela do seu celular, feito por números, gráficos, mapas e uma logo.

A linguagem visual é, em muitos casos, o alicerce da sua comunicação com o consumidor. Acertar na elaboração dela é um passo importante para tornar a sua marca reconhecível e, mais do que isso, memorável. É um aspecto essencial para você alcançar o topo da lembrança de marca.

Como isso se aplica aos vídeos? Bom, a linguagem visual não se restringe apenas às características básicas de design da sua marca, como a logo. Como o próprio termo deixa claro, trata-se de uma linguagem, ou seja, um conjunto de símbolos, um verdadeiro sistema de comunicação.

Linguagem em conjunto

Quando falamos sobre a linguagem visual de uma marca, estamos discutindo todos os recursos visuais que uma empresa emprega na comunicação com o consumidor. Pense na comunicação do Nubank, por exemplo.

A startup de serviços financeiros tem se consagrado com uma linguagem visual descolada, acentuadamente jovem e, claro, sempre privilegiando o roxo, cor do cartão de crédito. Basta dar uma olhada no Instagram deles para entender — está lotado de imagens cotidianas bem simples com um enquadramento preciso. Eles levam a mesma lógica para os vídeos da empresa, que têm uma edição rápida e, como não poderia deixar de ser, muitos detalhes arroxeados.

A produtora paulista Noize Filmes também segue essa lógica acertada de utilizar elementos da linguagem visual de empresas nos vídeos que produz. Para a Samplify, por exemplo, é privilegiada a edição veloz, que transmite bem a agilidade do sampling, não se poupam os detalhes em vermelho e nem o destaque aos dados, que mostram como a empresa está atenta a métricas. Um bom exemplo é este aqui.

Como chegar a uma linguagem visual certeira nos vídeos?

Não existe uma receita para acertar nos vídeos de Marketing. Cada marca e situação exigem um estilo diferente. Se você quiser falar sobre um produto mais disruptivo, por exemplo, pode ser interessante investir em vídeos igualmente inovadores — como a Apple fez em 1984, ao anunciar o lançamento do Macintosh em um vídeo inspirado em 1984, o clássico de George Orwell.

A seguir, confira algumas dicas (não regras!) para otimizar os seus vídeos:

  • não se estenda nas explicações. Aproveite os recursos audiovisuais para mostrar mais do que explicar demais o produto ou o serviço de que está falando. Uma dica preciosa da literatura se aplica bem aos vídeos de Marketing: “show, don’t tell”;
  • coloque pessoas em primeiro plano. A doutora Susan Weinschenk esclarece que, quando assistimos a uma pessoa falar, somos naturalmente impelidos a prestar mais atenção à mensagem;
  • entretenha. O Marketing, muitas vezes, precisa estar próximo do entretenimento para cativar de verdade o consumidor. Contar uma boa história e ter uma trilha sonora espirituosa ou emocionante aumenta a chance de o espectador se divertir verdadeiramente com você;
  • busque inspiração em outras linguagens. Acompanhar as tendências do cinema, por exemplo, é essencial para você entreter o espectador. Foi o que marcas como a Old Spice fizeram ao “quebrar a quarta parede” em comerciais, por exemplo.

E, claro, lembre-se de que investir em vídeos não significa abandonar o texto ou as imagens estáticas: eles são um complemento ao seu arsenal de Marketing.

Agora que você já entendeu mais sobre a importância da linguagem visual dos vídeos, inspire-se com boas referências! Dê uma olhada no portfólio da Noize Filmes.

2018-08-24T15:23:03+00:00Por |0 Comentários

Sobre o Autor:

Marcus Thadeu, 32, meio publicitário, meio economista com MBA em Mercado Financeiro pela FIPE/USP. Tem mais de 10 anos de experiência em empresas de diversos setores (BNP Paribas, Unilever, Enox), sempre medindo o resultado das coisas. Lidera a agenda de Produto da Samplify. Pós verdade, pós consumo e pós capitalismo são temas de seu interesse. Compreender Chet Baker e teoria das cordas são objetivos de longo prazo.

Deixar Um Comentário