Clima organizacional e endomarketing: estratégias para trabalhá-los juntos

Em outros posts, já dissemos que o consumidor é o protagonista da história da sua empresa. Mas quem escreve essa história de forma tão importante quanto os seus clientes são os colaboradores. Por isso, o endomarketing e um bom clima organizacional são essenciais para o sucesso do seu negócio.

Neste post, você vai entender melhor esses conceitos e receber dicas para engajar os colaboradores rumo aos melhores resultados para o negócio e para todos. Acompanhe!

O que é endomarketing

Endomarketing é o conjunto de ações promovidas dentro da empresa para engajar e motivar os funcionários. Ele também é conhecido como marketing interno.

O que qualquer estratégia de marketing deseja é retirar as pessoas da inércia e envolvê-las em uma ideia, certo? No caso do marketing para clientes, a proposta é encantá-los com a sua marca e, eventualmente, convencê-los de que adquirir o seu produto é vantajoso para eles.

O marketing interno tem uma missão igualmente desafiadora e relevante: evidenciar o valor da empresa aos próprios colaboradores.

Assim como os consumidores mudaram no marketing 4.0, os trabalhadores se transformaram. As pessoas não aceitam mais trabalhar em qualquer ambiente (prova disso é o alto índice de rotatividade no mercado brasileiro, que em 2017 alcançou níveis históricos, apesar da alta taxa de desemprego).

Mesmo em mercados sem grande oferta de trabalho atualmente, as pessoas têm permanecido apenas até encontrar outra oportunidade.

Um levantamento do LinkedIn revela que os principais motivos para as pessoas abandonarem o trabalho são:

  • falta de oportunidade de crescimento (45%);
  • insatisfação com a liderança (41%);
  • insatisfação com o ambiente ou a cultura da empresa (36%);
  • desejo por um trabalho mais desafiador (36%);
  • insatisfação com o salário e os benefícios (34%); e
  • insatisfação com as recompensas ou reconhecimento pela contribuição à empresa (32%).

 

Em outro levantamento, o LinkedIn também mostra que a geração millennial muda de trabalho muito mais do que as anteriores, e a tendência é que as futuras gerações de trabalhadores mudem ainda mais.

Nesse cenário, o endomarketing é uma ferramenta indispensável para retenção de talentos, porque perpassa todos os principais pontos frágeis que citamos.

Como ele otimiza o clima organizacional

O endomarketing pode ser um time do departamento de marketing em si ou apenas representar um conjunto de práticas. De qualquer forma, não é um esforço exclusivo dos profissionais de comunicação, mas uma parceria entre várias áreas da empresa (já que envolve até bonificações financeiras, por exemplo).

Ações bem-sucedidas de endomarketing podem transformar o clima organizacional porque tocam em pontos fundamentais para melhorá-lo, como transparência e reconhecimento adequado dos funcionários.

O clima organizacional, afinal, trata da percepção dos colaboradores sobre a empresa. É um fator subjetivo, claro, mas pode ser aprimorado com ações concretas. Elas precisam ir muito além de simplesmente falar sobre a empresa para os próprios funcionários — perpassam a comunicação interna, mas envolvem bem mais.

Incluem a estrutura física e tecnológica do ambiente de trabalho, a pressão da rotina, a remuneração e a adequação à cultura da empresa, entre outros fatores.

Um marketing bem-feito de um produto pode alterar a percepção que o consumidor tem sobre ele, não é? De forma similar, o marketing interno modifica a maneira como quem trabalha na empresa a encara.

Como? Veja no próximo tópico!

3 práticas de endomarketing para você adotar

1. Valorização do esforço

O 1º e mais fundamental passo para uma boa estratégia de endomarketing é valorizar o esforço dos colaboradores. A lógica fordista, segundo a qual seria fácil simplesmente substituir um funcionário para realizar a mesma função do anterior, não faz sentido em um cenário altamente competitivo nos negócios.

Se você deseja atrair e reter os melhores talentos, deve trata-los como tal. Pois essas pessoas, que realmente fariam diferença no negócio, não estão dispostas a continuar ao seu lado se não forem bem recompensadas por isso.

Como a pesquisa do Linkedin mostra, há grande descontentamento sobre a remuneração, os benefícios e o reconhecimento do esforço. Estamos falando, em 1º lugar, sobre salário. Se é um problema que muitos funcionários apontam, pode ser hora de revisá-lo estrategicamente.

Os bônus

Valorizar o esforço não diz respeito somente ao salário. É interessante investir em bonificações, por exemplo. O bônus deve estar atrelado à performance de maneira clara (“valor X para atingir o objetivo Y”), o que ajuda a tornar claro e mensurável o valor do esforço na empresa.

As metas se tornam Objectives and Key Results (OKRs), criados pelo então CEO da Intel, Andy Grove, no final da década de 1990. Eles são um sistema de metas acompanhadas trimestralmente, em geral. Elas têm objetivos agressivos, mas pensados a fim de estimular a criatividade e a inovação para alcançá-los.

Valorização e reconhecimento não se resumem a dinheiro. Presentes simbólicos para os destaques em determinada tarefa também são interessantes (bons profissionais gostam de se destacar e de serem notados por isso!).

Mas cuidado: os critérios para receber destaque devem ser bem claros e combinados entre todos os colaboradores, especialmente para não deslizar em um discurso que estimule competitividade excessiva entre eles.

2. Melhorias na comunicação interna

A comunicação interna é o compartilhamento de informações com os colaboradores, mas também pode ser uma ferramenta de engajamento. Endomarketing pode se valer muito de técnicas dela.

Uma newsletter, por exemplo, pode ser utilizada para mais do que simplesmente informar o que está acontecendo na empresa. Ela pode ser, por exemplo:

  • um mural de promoções de cargo;
  • um canal para compartilhamento de conteúdos interessantes da área do negócio;
  • a chance para reforçar os valores da cultura ao apontar funcionários que se destacaram em cada ponto dela.

Outros canais de comunicação interna também são interessantes. Aplicativos como o Slack são uma alternativa descontraída para lidar simultaneamente com questões de trabalho e fortalecer os vínculos interpessoais entre colegas.

Um case da utilização da comunicação interna eficiente é o Google (queridinho quando o assunto é endomarketing, porque ele é realmente muito bom nisso).

O Hangouts, serviço de comunicação da empresa incorporado ao Gmail e ao Google+, foi surgiu de um canal de comunicação em vídeo que o então diretor de engenharia da empresa, Che Chew, mantinha com colaboradores entre Kirkland, nos Estados Unidos, e Estocolmo, na Suécia.

Posteriormente, a ideia se transformou em oferta da organização e é um dos principais meios de comunicação empresarial utilizados no mundo.

3. Preocupação com o ambiente

Falando no Google, o cuidado com o ambiente é primordial para o endomarketing.

A gigante da tecnologia é famosa pelo ambiente de trabalho descontraído, quase um “playground adulto”. É um dos motivos por que trabalhar na empresa é um desejo tão grande de diversos profissionais (o blog da Kissmetrics calcula que a empresa recebe 5 candidaturas por minuto).

Preocupar-se com o ambiente não é necessariamente espalhar pufes coloridos pelo escritório ou abolir o dress code. Em 1º lugar, é necessário entender quais são as necessidades de estrutura física e tecnológica dos colaboradores. Consulte-os!

Ações como happy hour na empresa e comemoração de aniversários, por mais antigas que sejam, também têm um efeito positivo sobre a integração dos funcionários. Podem ser uma forma, inclusive, de diminuir possíveis embates geracionais em ambientes com pessoas de idades muito diferentes.

Gostou de aprender um pouco mais sobre endomarketing e clima organizacional? Viu a importância de utiliza-lo como diferencial competitivo? Se você conhece outros profissionais de marketing que também precisam conhecer melhor o assunto, compartilhe o post nas suas redes sociais!

2018-08-21T17:12:30+00:00Por |0 Comentários

Sobre o Autor:

Tainah Escocard, 21 anos, Futura Publicitária e Apaixonada por Marketing. Trabalha em alavancar informações e dados para fazer o trabalho tornar-se mais eficiente. Muitas equipes podem enfrentar dificuldades para acessar e gerenciar informações que precisam para desempenhar suas funções de maneira efetiva, para o profissional de marketing ter métricas é essencial para medir as ações. Não existe mais espaço no mercado para o achismo!

Deixar Um Comentário